Os Papéis dos Arquitetos Corporativos na Inovação - Coordenar a Inovação

Postado em 16 de ago. de 2020 por Antonio Plais

Originalmente postado por Marc Lankhorst e Matthijs Scholten*, no blog da BiZZdesign - Tradução e adaptação autorizados

Nessa série de postagens nós queremos explorar os diferentes papéis que os arquitetos corporativos podem desempenhar na inovação em suas organizações. Na primeira postagem nós identificamos três papéis principais para os arquitetos na inovação:

  • Arquitetar a inovação: arquitetos podem criar espaço para a inovação por meio da redução da complexidade organizacional e facilitação da mudança
  • Coordenar a inovação: arquitetos podem melhorar a coordenação e a priorização dos investimentos na inovação
  • Iniciar a inovação: arquitetos corporativos podem desempenhar um papel principal na conexão entre as tendências externas de negócio e de TI com as estruturas internas na organização

Nesta postagem, continuaremos com o segundo papel principal: coordenar a inovação.

Saiba mais ...

Os Papéis dos Arquitetos Corporativos na Inovação - Arquitetar para a Inovação

Postado em 9 de ago. de 2020 por Antonio Plais

Originalmente postado por Marc Lankhorst e Matthijs Scholten*, no blog da BiZZdesign - Tradução e adaptação autorizados

Há algum tempo publicamos uma postagem sobre como os arquitetos corporativos podem contribuir para a inovação. Nesta nova série de postagens, queremos explorar mais os vários papéis que os arquitetos corporativos podem desempenhar na inovação nas suas organizações. Em geral, nós vemos uma crescente necessidade por, e a contribuição, de uma perspectiva arquitetural sobre a inovação. Isso é necessário porque a maioria das grandes organizações se transformou em monstros bastante complexos, e inovar nestas condições nem sempre é uma tarefa fácil. Muitas partes móveis precisam ser coordenadas, mas poucas pessoas possuem a visão geral necessária para fazer isso. É aqui que tipicamente a arquitetura corporativa pode adicionar valor.

Saiba mais ...

Definir e Avaliar KPIs Digitais com a Arquitetura Corporativa

Postado em 18 de out. de 2021 por Antonio Plais

Originalmente postado por Razvan Mitache*, no blog da BiZZdesign - Tradução autorizada

Iniciativas de transformação digital são relativamente comuns nos dias de hoje. Isso acontece porque existe uma ampla compreensão de que você não pode continuar fazendo as coisas que você tem feito e esperar ser bem-sucedido no longo prazo - não com a tecnologia avançando tão rápido, com os clientes cada vez mais exigentes, e as barreiras de entrada cada vez mais frágeis. Muitas organizações já internalizaram esta realidade.

Saiba mais ...

Uma Visão Geral dos Níveis de Abstração na Arquitetura Corporativa

Postado em 4 de out. de 2021 por Antonio Plais

Originalmente postado por Bernd Ihnen e Marc Lankhorst*, no blog da BiZZdesign - Tradução autorizada

As organizações são confrontadas atualmente com uma velocidade de mudança cada vez mais rápida. Para habilitar uma transformação mais rápida, elas implementam métodos ágeis que impactam toda a empresa. Obviamente, a mudança precisa ser comunicada, mas não é possível documentar todos os detalhes porque desta forma eles estariam ultrapassados na próxima semana, ou talvez até no mesmo dia. A Arquitetura Corporativa (EA-Enterprise Architecture) é uma disciplina para descrever a estrutura de uma empresa em diferentes camadas como estratégia, negócio, informação, aplicativo e tecnologia. A linguagem ArchiMate é o padrão mundial para descrever e analisar a sua empresa visualmente de uma maneira holística. Ela cobre todas as camadas citadas acima, bem como vários níveis de granularidade (nível de detalhes, atributos adicionais) e/ou abstração. Este último ponto é geralmente desafiador para se definir, mas tem amplas implicações para as análises que você pode fazer e para o esforço de manutenção necessário para manter a informação atualizada. Esta postagem apresenta uma visão geral destes vários níveis de abstração na arquitetura corporativa e fornece indicações sobre o que pode ser feito em cada nível de abstração. As explicações são dadas por meio do uso de exemplos.

Saiba mais ...

ArchiMate Ágil: Arquitetura Intencional

Postado em 19 de ago. de 2020 por Antonio Plais

Originalmente postado por Marc Lankhorst*, no blog da BiZZdesign. - Tradução e adaptação autorizados

Em uma postagem anterior sobre como usar a linguagem de modelagem ArchiMate junto com o Scaled Agile Framework (SAFe), mencionamos brevemente a necessidade de modelar a intenção da empresa. Em um contexto Ágil, essa noção de intenção e arquitetura intencional é muito importante. Nesta postagem, gostaríamos de explorar um pouco mais sobre isso.

Saiba mais ...